quarta-feira, 23 de maio de 2012

Como fazer um catavento REIKIlibrar


Você vai precisar de:
- papel
- impressora (opcional)
- tesoura
- um percevejo ou alfinete  (precisa de supervisão e assistência de um adulto).
- giz de cera ou lápis de cor
- uma vareta (pode ser um lápis ou aqueles pauzinhos de comida oriental)
- uma conta/miçanga
- martelo
- ajuda de um adulto
Imprima ou desenhe o papel do Catavento REIKIlibrar para colorir.

Use o giz de cera ou lápis de cor para colorir nas cores que mais gosta.
Recorte o quadrado e corte nas linhas pontilhadas. Junte as pontas que tem uma bolinha no canto no centro e perfure com o percevejo (peça ajuda de um adulto).
Coloque a miçanga do outro lado e, ainda com ajuda de um adulto, prenda na ponta da vareta usando o martelo.
A miçanga deve ficar entre a vareta e o catavento.
Pronto! Já pode se divertir com seu Catavento Reikilibrar!!

Experimentar com diferentes cores para ver que tipo de efeitos você pode criar!

Acesse aqui as Datas  com agenda dos treinamentos de REIKI confirmados para este ano.

Fone:   (11) 3681-0222 ~ 99546-2857 vivo


Glaucia Cerioni
Mestre Professora Reiki Sistema Usui e Tibetano
Mestre Professora Karuna Reiki® Registrada
Mestre Professora TeraMai Reiki

Copyright© 2017 ~ Glaucia Cerioni ~ Todos os Direitos Reservados

quinta-feira, 10 de maio de 2012

DESCOBRINDO AS RAÍZES DO REIKI

Como professores e praticantes de Reiki, todos nós temos contado a história "tradicional" do Reiki como é ensinada no Ocidente.
Entretanto, essa história nunca nos pareceu completa e tal sentimento era compartilhado por muitos de nós. Parecia que faltavam informações importantes, e partes da história não se encaixavam bem. Alguns dos "fatos" foram investigados, descobrindo-se que não eram verdadeiros, e outros não puderam ser confirmados.

As informações sobre o Dr. Usui, ou Usui Sensei, como ele é chamado pelos estudantes de Reiki no Japão, eram tão limitadas e pareciam tão fictícias no Ocidente que muita gente começou a duvidar de que ele realmente tivesse existido. Isso muitas vezes impedia que as pessoas se sentissem ligadas a ele e ao sistema que ele criara.

No ano passado publicamos o artigo "Os Ideais Originais do Reiki", que apresentava uma versão mais autêntica do que a que nos fora ensinada no Ocidente. Desde aquela época, surgiram novas informações.
Algumas dessas revelações são fruto da investigação de Dave King, Melissa Riggall, Robert Jefford e outros. As mais interessantes e verificáveis dessas informações nos vêm de Frank Arjava Petter e seu novo livro, "Reiki Fire" (O Fogo do Reiki). Arjava foi um dos primeiros Reiki Masters ocidentais a ensinar outros mestres no Japão, a partir de 1993.

Com a ajuda de sua mulher japonesa, Chetna, e de Shizuko Akimoto, Reiki Master no Japão, Arjava contatou fontes de informações importantes a respeito da história do Reiki. Várias dessas pessoas haviam aprendido Reiki com alguns dos primeiros professores de Usui Sensei, ou seja, um Sr. Oishi e um Sr. Fumio Ogawa. Arjava também conversou com membros da família de Usui Sensei e do Usui Shiki Reiki Ryoho, que é a organização original fundada por Usui Sensei em Tóquio. Por meio desses contatos, ele preencheu algumas lacunas na história do Reiki e descobriu outros fatos valiosos. Essas informações fornecem uma visão mais profunda de quem foi Usui Sensei, do que o motivou a redescobrir o Reiki e de como ele e seus alunos o praticavam.

Depois de ler o livro de Arjava, ficamos interessados em saber mais e enviamos-lhe um e-mail com várias perguntas. Ele respondeu a nossas perguntas e convidou-nos para irmos ao Japão visitar os locais sagrados e discutir as implicações dessas novas descobertas.
Aceitamos prontamente o convite e partimos para o Japão na segunda semana de setembro.

Muitas sincronicidades ocorreram em relação a nossa viagem ao Japão. Depois que a viagem foi marcada, conhecemos pessoas que moravam no Japão e que se ofereceram para ser nossos guias durante o tempo que passássemos lá. Uma dessas pessoas, Yuki Yamamoto, viajou de Osaka, no Japão, para os Estados Unidos a fim de fazer um de nossos cursos, sem saber de nossos planos de viagem. Osaka fica perto do Monte Kurama, e Yuki estivera lá muitas vezes. Quando soube de nossa viagem, ofereceu-se para juntar-se a nós no Monte Kurama, como guia, pondo seu carro a nossa disposição.

Apenas duas semanas depois de se terem encontrado na Internet, Friedmann, que mora no Japão, veio à Universidade de Kentucky a negócios e visitou Laura para trocarem sessões de Reiki. Naquela época ainda não havíamos planejado nossa viagem. Acontece que Friedmann mora a apenas 10 minutos de onde mora Arjava, no Japão, e também se ofereceu para ser nosso guia no Monte Kurama! Assim, sem procurar, havíamos arranjado vários guias extras que acabaram sendo muito úteis. Sentimos que tais coisas aconteceram como resultado de nossa prática diária de Reiki, quando pedimos que a energia nos guie em cada aspecto de nossa vida.


Monte Kurama 
                   
Onde o Reiki Foi Redescoberto

De acordo com literatura encontrada no Templo do Monte Kurama, em 770 d.C. um sacerdote chamado Gantei subiu ao Monte, levado por um cavalo branco. Sua alma foi iluminada com a percepção de Bishamon-ten, o protetor do quadrante norte do céu budista e espírito do Sol. Gantei fundou o templo budista no Monte Kurama, o qual passou por vários estágios de desenvolvimento e restauração, e agora contém vários templos e pagodes. O templo inicialmente fez parte da seita Tendai, do budismo. Desde 1949, faz parte da seita Kurama-Kokyo.

Arjava, Yuki e Friedemann nos acompanharam em nossas várias excursões à montanha. O Monte Kurama tem uma energia maravilhosa! Os templos do Kurama estão localizados na encosta da montanha, sendo necessário vencer subidas e descidas íngremes a fim de visitá-los. Normalmente isso seria muito cansativo, mas descobrimos que um momento de descanso era o suficiente para restaurar-nos as forças. O Monte Kurama é, verdadeiramente, um "lugar de poder"e a energia que ali flui transmite muita força, mas, ao mesmo tempo, muita calma. Tem-se ali uma sensação de contentamento e paz. Também tivemos consciência da presença de muitos espíritos que ali estavam para nos auxiliar, e deles recebemos inspiração e orientação.

 Nossa primeira parada, ao subirmos a montanha, foi na Estação San-mon. Existe ali um santuário que representa a Trindade, que, na seita budista Kurama-Kokyo, é conhecida como Sonten ou Deidade Suprema. Sonten é considerada como a fonte de toda criação - a essência de tudo que é. Sonten veio ao mundo, na forma de um ser, mais de seis milhões de anos atrás, quando Mao-son, o grande rei dos vencedores do mal, desceu no Monte Kurama proveniente de Vênus. Sua missão era a salvação e evolução da humanidade e de todas as coisas vivas da Terra. Diz-se também que Mao-son encarnou como o espírito da Terra, residindo dentro de uma velha árvore de cedro no topo da montanha. Esse espírito emana do Monte Kurama até hoje. Sonten manifesta-se na Terra como Amor, Luz e Poder. O símbolo do Amor é chamado de Senju-Kannon e é muito semelhante ao símbolo Mental/Emocional de Usui. O símbolo da Luz é chamado de Bishamon-ten e é representado por um símbolo sanscrítico com o qual não estávamos familiarizados. O símbolo do Poder é chamado de Mao-son e é representado por uma antiga versão do símbolo Om. A essência de todos os três está em cada um. Esses três símbolos são semelhantes, em significado, aos três símbolos do segundo nível do Reiki.

 O kanji usado para o símbolo de Mestre no sistema Usui é também usado na literatura do templo Kurama. O significado do Sonten é expresso usando-se o mesmo kanji que usamos no Reiki para o símbolo de Mestre. Durante uma oração no Templo de Hondon, a que tivemos permissão especial de assistir, o sacerdote usou o nome do símbolo de Usui para Mestre durante parte de seu canto!

 Tem que ser mais que coincidência o fato de o símbolo de Usui para Mestre ser usado no templo Kurama para representar Sonsen, a Deidade Suprema, e que o símbolo que representa o amor seja muito semelhante ao símbolo mental/emocional de Usui. Sendo que Usui Sensei recebeu sua iniciação de Reiki no Monte Kurama, é provável que ele tenha usado algum do simbolismo e da filosofia do templo Kurama na formulação do Reiki.

 Na verdade, pelo que nos explicou Shizuki Akimoto, Usui Sensei estudou muitas coisas antes de redescobrir o Reiki. Ele utilizou o que estudara, combinando o resultado de seus estudos com o que lhe parecia certo, formando o sistema de cura Usui. Isso fica claro nos "Princípios ou Ideais do Reiki", que agora sabemos proceder do Imperador Meiji. No Memorial de Usui, localizado no templo Saihoji, encontramos essa indicação. A inscrição menciona que Usui Sensei estudou muitas coisas, mas sua vida não ia bem quando decidiu subir ao Monte Kurama para meditar à procura de respostas. Talvez ele estivesse buscando uma transformação pessoal (e para isso a montanha é famosa) e ajuda para curar sua vida. Parece que ele fez o que muitos de nós fizemos quando nossa vida não ia bem e voltamo-nos para o espiritual à procura de respostas e cura. Ele abriu-se ao poder superior e recebeu cura não apenas para si mesmo, mas também uma forma de ajudar outras pessoas.

 O Monte Kurama é cheio de cedros. Ao subirmos, passamos por uma trilha perto do topo da montanha, coberta de raízes, e pensamos: sim, as raízes do Reiki. No topo da montanha existe um lugar muito tranqüilo, com um pequeno santuário chamado Okunoin Mao-den, onde se diz que Mao-son desceu. Atrás do santuário, protegido por uma cerca de arame, há um velho cedro que dizem conter o espírito de Mao-son. Essa área é muito calma e nela se escutam o som de água corrente e do vento soprando entre as árvores. Passamos muito tempo ali, em meditação, e fazendo aplicações de Reiki e iniciações uns nos outros.
 
O Memorial

                       Respostas Esculpidas na Rocha

 Com a ajuda de Arjava Petter, encontramos o memorial dedicado a Usui Sensei, o fundador do sistema de cura Reiki. Está localizado no Templo Sihoji, no distrito Suginami em Tóquio. O memorial foi criado pelo Usui Shiki Reiki Ryoho, logo após a transição de Usui Sensei. Essa é a organização que Usui Sensei criou com o fim de promover a prática e o ensino do Reiki. O local do memorial é mantido pelo Usui Shiki Reiki Ryoho. Isso foi confirmado por funcionários do Templo Saihoji, onde está localizado o memorial.
Ficamos surpresos ao saber que o Usui Shiki Reiki Ryoho ainda existe, pois parte da história "tradicional" diz que todos os membros daquele grupo morreram na guerra ou haviam deixado de usar o Reiki, e que a sra. Takata tinha sido a única professora do sistema Usui que restara no mundo. Agora sabemos que o Usui Shiki Reiki Ryoho sempre existiu e ainda existe hoje.
Eles estiveram ensinando e praticando Reiki no Japão todo esse tempo.

 O memorial consiste em um grande monolito de cerca de 1,20 m de largura e 2,5 m de altura. Nele, escrita em estilo antigo kanji japonês, encontra-se uma descrição da vida de Usui Sensei e sua descoberta e uso do Reiki. O memorial fica em um cemitério público junto ao Templo Saihoji, perto da tumba de pedra de Usui Sensei, onde foram colocadas suas cinzas juntamente com as de sua mulher e de seu filho. A inscrição da pedra do memorial foi escrita pelo sr. Okata, que se acredita ter sido membro do Usui Shiki Reiki Ryoho, e pelo sr. Ushida, que se tornou presidente após a morte de Usui Sensei. Há muitos detalhes importantes e interessantes na inscrição.

 Levamos flores ao memorial e queimamos incenso. Uma borboleta pousou nas flores que havíamos levado e sentimos uma grande paz ao desenharmos todos os símbolos do Reiki e enviarmos Reiki para Usui Sensei. Demo-nos as mãos e oramos pelo Reiki e por Usui Sensei, pedindo-lhe que nos guiasse ao escrevermos este artigo e compartilharmos uma compreensão mais exata do Reiki com o mundo todo. Pedimos que estas novas informações ajudassem a unir todos os praticantes de Reiki em harmonia e a inspirá-los a usar Reiki para curar uns aos outros, para curar todas as pessoas do mundo e a Terra como um todo. Enquanto meditávamos, tornamo-nos conscientes da presença de Usui Sensei cercado de uma luz brilhante. Sentimos que ele estava muito feliz pela divulgação da imagem de seu memorial entre tanta gente e pela divulgação de uma compreensão mais clara de como ele praticava Reiki.

 Shizuko Akimoto forneceu-nos outras informações sobre Usui Sensei e a história do Reiki. Segundo sua pesquisa com o sr. Ogawa e outros membros do Usui Shiki Reiki Ryoho, nunca houve uma obrigatoriedade de se cobrar os tratamentos de Reiki. O Dr. Hayashi cobrava o que as pessoas podiam pagar, e se elas fossem pobres, ele as tratava de graça. Sua clínica de Reiki não era lucrativa, mas, sim, fruto do desejo de ajudar as pessoas. Muitos de seus alunos pagavam o treinamento de Reiki trabalhando na clínica. Se Usui Sensei tornou-se popular ajudando as vítimas do terremoto de Tóquio, como indicado em seu memorial, é provável que ele não insistisse que todos pagassem pelos tratamentos, mas, como o Dr. Hayashi, deve ter tratado muita gente gratuitamente.



por William Lee Rand e Laura Ellen Gifford
    Extraído do REIKI NEWS - The International Center for Reiki
Training & Vision Publications

Acesse aqui as Datas  com agenda dos treinamentos de REIKI confirmados para este ano.

Fone:   (11) 3681-0222 ~ 99546-2857 vivo



Glaucia Cerioni
Mestre Professora Reiki Sistema Usui e Tibetano
Mestre Professora Karuna Reiki® Registrada
Mestre Professora TeraMai Reiki

Copyright© 2017 ~ Glaucia Cerioni ~ Todos os Direitos Reservados

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Meditação Gassho

meditação Gassho é uma das primeiras técnicas de Reiki. É o que nos permite esvaziar a mente e fazer vibrar os cinco princípios que nos levam à elevação da consciência. Esta meditação pode ser realizada no tempo que o praticante achar conveniente, no entanto vinte a trinta minutos será ideal para encontrar a sua paz de espírito e renovação.
Para que mais facilmente possam praticar a meditação, experimentem esvaziar por completo a mente. Parece ser algo difícil de alcançar mas com a prática constante e o desapego, torna-se possível.
  • Visualizem o interior da cabeça como sendo uma sala
  • Esvaziem a sala por completo
  • Pintem as paredes de branco, o chão e o teto de branco
  • Verifiquem se tudo está vazio
  • Permaneçam nesse vazio
Usando esta técnica facilmente perceberão a vossa intuição, assim como darão maior tranquilidade à mente, fazendo com que não haja um fluxo tão grande de pensamentos. Esta técnica pode ser usada a partir do ponto 3 da meditação Gassho.

Meditação Gassho

  1. Sente-se confortavelmente, pés bem assentes no chão, para que a energia flua, costas direitas, queixo ligeiramente inclinado para baixo
  2. Coloque as mãos em posição Gassho (mãos juntas) encostadas ao chakra cardíaco
  3. Concentre a atenção no ponto onde os dois dedos médios se encontram
  4. Mantenha-se no aqui e agora, respire suavemente, fazendo uma respiração completa
  5. Se a sua mente lhe transmitir pesamentos não vá atrás deles, não os siga, deixe eles sairem e volte a concentrar-se no ponto onde os dois dedos médios se encontram
  6. Recite os cinco princípios, fazendo-os vibrar do interior para o exterior, pausadamente
    Deixe-se estar nesse vazio, apenas preenchido pela vibração dos cinco princípios
  7. Quando quiser, abra os olhos e traga essa vibração para o seu dia
Pode praticar a meditação Gassho sempre que queira, para alívio do excesso de pensamentos, perturbação emocional ou dores de cabeça. Tente compreender a causa do seu problema e não apenas o sintoma. Com o vazio e a vibração dos cinco princípios, compreendemos com maior lucidez o que possa ser uma questão. Os bons resultados atingem-se com muita prática.

Abaixo veja o vídeo dos Cinco Princípios do Reiki com o Mestre Frank Arjava Petter em Japonês

Kyo Dake Wa
Ikaru Na
Shimpai Suna
Kansha Shite
Gyo-o Hageme
Hito Ni Shinsetsu Ni




Acesse aqui as Datas  com agenda dos treinamentos de REIKI confirmados para este ano.

Fone:   (11) 3681-0222 ~ 99546-2857 vivo


Glaucia Cerioni
Mestre Professora Reiki Sistema Usui e Tibetano
Mestre Professora Karuna Reiki® Registrada
Mestre Professora TeraMai Reiki

Copyright© 2017 ~ Glaucia Cerioni ~ Todos os Direitos Reservados

Egídio Vecchio - Carta ao Leitor encaminhada à Mestre Upanishad em 2002!

À GUISA DE ESCLARECIMENTOS
Estimado Mestre Upanishad,
em nome da verdade venho solicitar formalmente à Direção da excelente Revista "Via Reiki" a publicação dessas minhas verdades acerca da matéria com Claudete França. Não por espírito de polêmica ou vaidade, senão em resguardo de minha honra de Mestre Reiki, toda vez que passei essas informações, reais, a mais de 3000 Iniciados pela EBR Porto Alegre, a mais de 30 Mestres formados por nós, e à 203 Mestres e Reikianos que estão cursando o Curso Superior de Reiki na EBR. Quero esclarecer que não atribuo à má intenção os erros daquela entrevista. Possivelmente o tempo apagou certos fatos e criou imagens que não existiram na realidade. Outrossim, isso em nada fere minha amizade e respeito de tantos anos por Claudete.



1. O primeiro contato com Elizabeth Terra foi em meu consultório no Rio de Janeiro, em Março de 1983. Ela era minha cliente e me falou que tinha feito um curso de Reiki em Fidhorn. A mesma Elizabeth Terra me confirmou em contato telefônico recente que ela, em Março de 1983, voltando de Fidhorn, passou pelos Estados Unidos, onde conheceu o grupo de Mestre Stephen Cord Saiki, não a ele. Ela mesma lembra que me passou o telefone de Stephen e eu liguei pessoalmente para ele, pois o Stephen fala espanhol.
Após esse contato, comuniquei a meu grupo, que não estava composto só por psicólogos.
Apenas eu fui recebe-lo no aeroporto do Galeão, porque o pai de Elizabeth se encontrava doente e ela estava em Bagé. Além do mais nunca tive conhecimento de que Elizabeth Terra, uma gaúcha de Bagé, Rio Grande do Sul, tivesse sido alguma vez amiga de Claudete, antes da vinda do Mestre Stephen. Isso me foi confirmado no telefone, hoje, por Elizabeth Terra.
2. Não houve tal "parto bem longo", pois Stephen chegou ao Brasil em Dezembro de 1983. Veja reportagem que me foi feita pela revista Mulher, n.º 48.
3. Não "trouxemos" Stephen. Toda a responsabilidade profissional e financeira ficou sob meus ombros, como também o convite e a organização. Fui ajudado por todo o grupo de profissionais que trabalhavam comigo. Entre os grupos de psicólogos, pedagogos, professores e leigos que me ajudaram estava também a psicóloga Claudete, praticamente recém formada, que colaborou com seu característico entusiasmo.
4. O primeiro curso de Reiki no Brasil não foi dado na clínica de Claudete. Foi em nossa clínica. Ou seja, tínhamos uma sociedade e o primeiro curso foi dado lá porque nesse momento eu era Diretor da clínica, que se denominava "Instituto Eric Berne", o mesmo que outro Instituto que eu dirigia no Rio de Janeiro. Deixei graciosamente minha parte de ações para as duas filhas de Claudete quando saí do Rio.
5. Quando Stephen esteve pela primeira vez no Brasil, esteve no Rio uns poucos dias. Isso é o que lembramos, tanto Elizabeth Terra quanto eu. Não tenho nem provas, nem lembranças, nem conhecimento de que tenha ficado dois meses. Onde? O que fez? Alguém saberá responder? Só se voltou depois de 1983 e eu não soube. Mas então não foi "a primeira vez".
6. Assunto Associação: Aí sim, entrou Claudete. Juntos formamos a Associação Brasileira de Reiki (cuja organização foi tirada dos Estatutos da Associação de Análise Transacional).
7. Mesmo que Claudete me denomine com palavras tipo "estava cansado e velho" (5º Princípio Reiki?), ainda agora lembro bem que eram duas as razões que eu tinha para não ser ainda Mestre Reiki:
a. a AIRA, de acordo com uma Mestre que me foi indicada para entrar em contato, pedia uma quantidade de dólares para o Mestrado que eu não tinha a mínima condição de enfrentar. Claudete, segundo ela me manifestou, poderia;
b. ainda eu não estava convencido acerca dos fundamentos científicos do Reiki. Por isso me dediquei por mais de 7 anos a estuda-los. Os frutos dessas pesquisas estão nos livros "O Poder da EnergiaReiki" e "Reiki para Reikianos". Quando decidi ser Mestre Reiki tive a alegria de que minha própria discípula, Claudete, me passasse o Mestrado. Agradeço.

Esses são os fatos. Essa é a verdade sobre "como tudo começou".

Egidio Vecchio
Mestre Reiki

fonte: Carta de leitor Recebemos a seguinte carta de leitor, em 17 de outubro de 2002:(www.viareiki.net/arquivo/003/Vecchio.htm)




Acesse aqui as Datas  com agenda dos treinamentos de REIKI confirmados para este ano.

Fone:   (11) 3681-0222 ~ 99546-2857 vivo


Glaucia Cerioni
Mestre Professora Reiki Sistema Usui e Tibetano
Mestre Professora Karuna Reiki® Registrada
Mestre Professora TeraMai Reiki

Copyright© 2017 ~ Glaucia Cerioni ~ Todos os Direitos Reservados

sábado, 24 de março de 2012

A importância do auto-tratamento no Reiki


Cuidar dos outros é bom, cuidar de nós é excelente. Reiki não só nos traz essa mais valia, como ainda nos alimenta com a sua filosofia de Vida. Equilibrar todos os nossos corpos com a energia vital, alimentar a nossa consciência com a boa prática, este é o caminho do Reiki.
“Tensão é quem tu julgas que deves ser, relaxamento é quem tu és” – Provérbio chinês

 O auto-tratamento com Reiki

“Reiki não é milagre, reiki é tratamento” – Cinira Palota
No nosso dia-a-dia, temos sempre bons e maus momentos de vitalidade. Há alturas em que nos tornamos débeis e ficamos doentes e outros em que temos saúde para dar e “vender”. Muito tem a ver com as características genéticas da pessoa, do seu estado emocional e, consequentemente, com a sua energia. O Reiki é uma prática que trabalha no campo holístico, que olha o Homem como um todo, com várias dimensões – física, mental, emocional e espiritual/energética. A energia com a qual trabalhamos, no Reiki, como o nome indica, é a Universal. É a Energia Vital que nos rodeia e anima, que nos insufla e preenche. Os japoneses chamam Ki, os chineses Chi. Reiki é a energia vital que está em todo o lado, que representa a vida e a vitalidade (Rei=Universal, Ki=vital).

Qual a vantagem da prática de Reiki sobre tantas outras disciplinas energéticas?

Essa vantagem é o auto-tratamento. Além da filosofia de vida que nos orienta no caminho do equilíbrio, interior e das nossas relações inter-pessoais, o Reiki traz-nos também o auto-tratamento. É um método que permite praticar em nós, tudo o que queiramos praticar nos outros. A regra é bastante simples:
  • Em primeiro lugar estamos nós, realizamos o auto-tratamento;
  • Em segundo lugar é que tratamos dos outros, por estarmos equilibrados.
“Na maioria das terapias holísticas é impossível, ou é muito difícil, o terapeuta utilizar a técnica em si mesmo. Um dos maiores benefícios do Método Reiki é a possibilidade da auto-aplicação, que é uma prática extremamente eficaz para a libertação da tensão, do relaxamento e da redução do stress. Amplia a energia vital, proporcionando equilíbrio aos corpos subtis e físicos. Possibilita também a libertação de toxinas e de bloqueios de energia provenientes de emoções retidas. Uma pessoa pode auto-aplicar energia Reiki em qualquer lugar, seja numa sala de espera, no avião, no autocarro, no metro, no táxi, na cama, ao acordar, ou antes de dormir.” – Johnny De’ Carli.
Costumamos dizer que o “hábito faz o monge”. Este adágio significa que é pela prática, pela rotina, que alcançamos o nosso estar interior, equilibrado. Mas, esta prática deve ser sincera, sentida, dentro dos cinco princípios de Reiki, caso contrário, estaremos apenas a “vestir um hábito” sem realmente sermos o que queremos ser, apenas aparentamos. A Mestre Cinira Palotta diz que “Não é pelo simples facto de uma pessoa se tornar reikiana que ela se tornará perfeita”, algo que deve ser bem refletido, à luz dos cinco princípios de Reiki.

O que é necessário para praticar Reiki?

2 – O Céu
Azul claro e sem nuvens
O grande céu
Também eu gostaria
De ter um espírito assim
Imperador Meiji
Mente limpa e coração predisposto. A mente deve estar no aqui e agora, focada, o coração deve estar disposto, para que o Reiki flue para nosso equilíbrio ou para o equilíbrio dos outros.

Vantagens de fazer o auto-tratamento de Reiki

O auto-tratamento serve para equilibrar a nossa energia e por consequência, equilibrar todo o nosso sistema vital nas suas várias dimensões. É este equilíbrio que nos permite ganhar o tempo e o espaço para alcançarmos a cura ou a solução das questões que muitas vezes nos privam de energia. Reiki não é uma pílula milagrosa, não substitui a medicina – auxilia o nosso próprio corpo no processo de homeostase. Algumas das suas vantagens:
  • Melhoria na digestão
  • Melhoria no sono (privação ou excesso)
  • Redução da ansiedade
  • Redução da dor
  • Redução dos sintomas depressivos
  • Melhoria na memória e concentração
  • Melhor capacidade de auto-cura – recuperação mais rápida de ferimentos
  • Equilíbrio emocional
  • Auto-estima
  • Auto-conhecimento
  • Resiliência

Aplicar Reiki a outros

124 – Em Geral
Olha para ti
Com frequência,
Sem te aperceberes
Podes ficar perdido
E cometer erros
Imperador Meiji
Sobre a aplicação de Reiki a outros, Johnny De’ Carli partilha uma visão bastante equilibrada e clara – “A maioria das terapias corporais e energéticas envolve doação da energia vital (ki) do terapeuta para o receptor, causando um desgaste energético. O desgaste contínuo da energia vital do emissor, sem reposição adequada, tende a deteriorar o seu sistema imunitário, defesa natural do corpo contra doenças. Resulta, também num desequilíbrio que pode afetar as dinâmicas emocional, mental e espiritual do doador. O Método Reiki energiza e não desgasta o praticante, pois a técnica não utiliza o ki ou o chi do reikiano, mas sim a Energia Primordial Cósmica do Universo. Quando o reikiano aplica energia, retém cerca de 30% da energia aplicada. Diríamos que essa retenção funciona como uma bonificação divina. Logo, o praticante passa a ter mais energia e disposição depois da sessão. No Método Reiki, quanto mais damos mais recebemos. Quanto maior for o uso da energia Reiki, mais forte se torna o terapeuta, mais benefícios ele faz a si próprio e aos recetores. Após tratar muitos recetores, por mais doentes que estejam, o reikiano geralmente sente-se bem-disposto. Contudo, o Método Reiki não substitui a boa respiração, o repouso e uma alimentação adequada. Também não é um substituto para a nossa necessidade de exercícios físicos apropriados”.
A aplicação de Reiki a outros deve unicamente ser realizada após auto-tratamento. Ou seja, o praticante deve primeiro estar equilibrado a todos os níveis, antes de tentar equilibrar o outro. No final do dia, se realizou tratamentos a outros, deve também aplicar o seu próprio auto-tratamento de Reiki.

Algumas posições do auto-tratamento de Reiki

14 – Remédios
Em vez de comprar
Uma grande quantidade de remédios
É bem melhor
Cuidar do próprio corpo
Imperador Meiji
O auto-tratamento só é válido quando o praticante está sintonizado no Método Reiki. Esta imagem é apenas representativa, não contém todas as posições. Como irão verificar, quer pelas imagens quer pelos videos, nem todas as posições são idênticas. Os diferentes sistemas e o saber de cada Mestre, assim o pode ditar. O auto-tratamento parte de princípios básicos, serve para equilibrar e energizar os seguintes pontos:
  1. Cabeça
  2. Chakras principais
  3. Articulações
  4. Pés
É um percurso por todo o corpo, passando por todas as partes vitais do nosso sistema físico, emocional, mental e energético. As posições não são rígidas, antes pelo contrário, o praticante deve sentir-se à vontade para colocar as mãos em locais que sinta estarem necessitados. Deve percorrer, habitualmente, todas as posições, para que as partes mais importantes do corpo sejam revitalizadas.
Auto-tratamento demonstrado pelo Mestre William Lee Rand


Bibliografia
Johnny De’ Carli – Reiki – Manual do Terapeuta Profissional, Ed. Dinalivro
Cinira A. Palota – Reiki um Caminho para a Cura, Ed. Ariana
Chris Parkes, Penny Parkes – 15 minute Reiki, Ed. Thorsons
Bronwen, Francis Stiene – Your Reiki Treatment, Ed o-books
Diane Stein – Reiki Essencial, Ed. Pergaminho



Acesse aqui as Datas  com agenda dos treinamentos de REIKI confirmados para este ano.

Fone:   (11) 3681-0222 ~ 99546-2857 vivo


Glaucia Cerioni
Mestre Professora Reiki Sistema Usui e Tibetano
Mestre Professora Karuna Reiki® Registrada
Mestre Professora TeraMai Reiki

Copyright© 2017 ~ Glaucia Cerioni ~ Todos os Direitos Reservados